Papanicolau: Tudo sobre o exame ginecológico preventivo

papa

 

O Papanicolau é um exame ginecológico de citologia vertical, feito em mulheres a partir dos 25 anos que tenham vida sexual ativa. Recebeu esse nome por conta de seu criador e médico romeno Geórgios Papanicolau, pioneiro nos estudos sobre a citologia.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), esse exame é essencial para a prevenção do câncer de colo de útero, que é um dos tumores que acontece com maior frequência em mulheres e é o quarto causador de morte em mulheres no país. 

O que é papanicolau e para que serve?
 

A colpocitologia oncológica, conhecida popularmente como Papanicolau, é um exame ginecológico de citologia vertical simples, rápido, geralmente indolor e super importante para verificar a saúde da mulher.

O exame consiste em coletar células do colo do útero e diagnosticar lesões ou alterações presentes no órgão que podem indicar o Papilomavírus Humano (HPV), que é o maior causador do câncer de colo de útero. O exame de Papanicolau também pode diagnosticar outras doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, gonorreia e entre outras.

Como é feito o preventivo?


O Papanicolau deve ser realizado entre o décimo e o vigésimo dia depois do primeiro dia de menstruação.

O exame é realizado com a paciente em posição ginecológica, com as duas pernas separadas e apoiadas em suportes. O médico ginecologista examina a parte exterior da vagina da paciente e observa se há algum corrimento ou anormalidade, logo após, introduz um espéculo vaginal (também conhecido como bico de pato) na vagina, para que seja possível a visualização do colo do útero.

Com o uso de uma espátula especial e de uma escova endocervical, é possível colher amostras do tecido uterino para analisar possíveis lesões presentes.

O material coletado é colocado em uma lâmina e levado para análise em laboratório.

 

Pré-requisitos para fazer o papanicolau

Não há pré-requisitos para a realização do Papanicolau. É necessário apenas levar um documento com foto e o pedido médico no dia do exame.

Preparo do exame de papanicolau
 

Há algumas orientações quanto ao preparo do exame, como:

  • Não ter tido relação sexual nas 72 horas anteriores ao exame;

  • Não utilizar duchas de higiene íntima;

  • Não utilizar cremes ou lubrificantes vaginais.

Podem ser requisitados outros preparos para o exame que são passados através do agendamento online

Contra-indicações 

O exame só pode ser indicado para mulheres que já tenham iniciado sua vida sexual.

Não há contra-indicações severas para realizar o exame de Papanicolau. Em caso de gravidez, é recomendado o exame apenas até o quarto mês de gestação e não causa nenhum mal ao útero ou ao bebê. Após parto, é necessário aguardar entre seis e oito semanas para fazer a coleta.

Tempo de duração
 

É um exame bem rápido e dura menos de 5 minutos.


Periodicidade do exame preventivo

O Ministério da Saúde recomenda que as duas primeiras coletas do exame, sejam feitas anualmente e, se não houver alterações, o exame pode ser realizado de três em três anos.

O exame deve ser feito em mulheres a partir dos 25 anos que tem ou já tiveram vida sexual ativa. 

O papanicolau dói?
 

O exame de Papanicolau normalmente é indolor.

Exame papanicolau detecta quais doenças?
 

Além de ser o maior aliado na hora de diagnosticar lesões do colo de útero que podem se tornar câncer, o exame também pode detectar outras doenças, como:

  • Clamídia;

  • Sífilis;

  • Gonorreia;

  • HPV;

  • Candidíase;

  • Tricomoníase;

  • Detectar presença de nódulos ou cistos

Como é o resultado do papanicolau?
 

Os resultados detectam presença de bactérias, fungos ou anormalidades encontradas na amostra coletada.

São três resultados possíveis:

  • Negativo para câncer;

  • Lesão de baixo grau;

  • Lesão de alto grau.

O exame é um método que previne o câncer de colo de útero, caso o resultado do teste dê alterações, novos exames para uma investigação mais detalhada podem ser solicitados. 

 

Com que frequência devo fazer o exame preventivo?


A frequência desse exame preventivo, varia de acordo com a orientação médica e necessidades específicas de cada paciente.

 

Veja também: Colposcopia: o que é e cuidados para o exame